Cerimônia de Abertura Paralímpica

Em uma (in)certa medida não somos todos deficientes? E eficientes?

Foi essa a pergunta que fizemos e que inspirou cada momento da nossa Cerimônia.
E é esse o nosso convite. Um convite para acolher cada um de nós com nossos erros e acertos, altos e baixos, certezas e incertezas.

Para olhar para a diversidade como potência, para os que rompem limites com admiração, para a convivência como principal legado para o futuro.

Não só existimos, coexistimos.
Nossa autonomia acontece na interdependência.
Aprender com a deficiência é aprender sobre todos nós.

Humanos que somos temos em comum o coração, que não conhece limites.
Everybody has a heart.

 

poc_1
poc_2
poc_3
poc_4
poc_5
poc_6
poc_7
poc_8
poc_9
poc_10
poc_11
poc_12
poc_13
poc_14
poc_15
poc_16
poc_17
poc_18
poc_19
poc_20
poc_21
poc_22

Cerimônia de Encerramento Paralímpica

O som está no nosso corpo. Pulsação, vibração. Coloca nosso espírito em movimento.
Faz dançar, aproxima culturas, embala rituais, inventa melodias.

Está na nossa gênese, que nasce das diferenças. É retrato da nossa alma, que é pura diversidade. Mistura sonora que inventa levadas, cria instrumentos, num alfabeto musical que vai do samba ao rock, do pop ao bailão, da bossa ao funk.

Aqui a música ganha ainda mais significado e amplia sua potência. Nossa cerimônia se inspira nos que tocam sem ouvir, nos que dançam sem ver, nos que se expressam e contam histórias de transformação. Uma homenagem aos atletas, um tributo aos voluntários, um tributo aos voluntários, um convite para ampliarmos os sentidos.

Sons de todas as cores, tons de todo o Brasil.

pcc_1
pcc_2
pcc_3
pcc_4
pcc_5
pcc_6
pcc_7
pcc_8
pcc_9
pcc_10
Gestão CC2016
Andrea Varnier | CEO
Nara Gea | Gerente Geral

Executivos | Cerimônia de Abertura e Encerramento Paralímpica

Abel Gomes

Executivo de Criação
Cenógrafo por formação, há 35 anos na área de criação e direção de grandes espetáculos. É fundador e diretor da P&G Cenografia e sócio e CCO da SRCOM. Iniciou sua carreira na TV Globo, onde assinou a concepção e cenografia de diversos shows. Participou dos projetos cenográficos e direção artística da Jornada Mundial da Juventude em 2013; Cerimônias dos Jogos Mundiais Militares Rio 2011; 50 Anos da TV Globo; Casa Brasil em Sidney 2000, Atenas 2004, Beijing 2008 e Londres 2012; além da concepção de projetos como o Réveillon de Copacabana desde 2008 e o Revezamento da Tocha Olímpica no Rio de Janeiro em 2004.

Flávio Machado

Produtor Executivo
Sócio e VP Executivo da SRCOM, Flávio foi diretor artístico do Lançamento da Marca Rio 2016. Participou também da concepção e direção criativa de grandes eventos como o Réveillon de Copacabana (desde 2011), o Lançamento do Uniforme da Seleção Brasileira de Futebol (2013) e as Cerimônias de Abertura e Encerramento do 5º Jogos Mundiais Militares do CISM (2011), entre outros.

Diretores Criativos

Fred Gelli

Diretor Criativo

Criador das logomarcas dos Jogos Olímpicos e dos Paralímpicos Rio 2016, Fred Gelli é formado em Desenho Industrial e Comunicação Visual pela PUC – Rio. Como sócio e diretor de criação da Tátil Design de Ideias, Fred conquistou mais de 70 prêmios nacionais e internacionais. Entre eles, o Leão de Bronze no Cannes Lions 2009, ouro no IDEA Brasil 2009 e o iF Design Award em 2004 e 2006.

Vik Muniz

Diretor Criativo

Artista plástico reconhecido internacionalmente, Vick Muniz começou sua carreira com uma série de trabalhos nos quais investiga, principalmente, temas relativos à memória, à percepção e à representação de imagens do mundo das artes e dos meios de comunicação. Com obras expostas os principais museus do mundo, sua marca registrada é o uso de materiais inusitados como açúcar, chocolate líquido, doce de leite, catchup, lixo e poeira.

Marcelo Rubens Paiva

Diretor Criativo
Formado em em comunicação pela Universidade de São Paulo e em teoria literária  pela Universidade de Campinas, Marcelo Rubens Paiva é escritor, dramaturgo e jornalista. Entre os seus principais livros publicados está o famoso “Feliz Ano Velho”, ganhador do prêmio Jabuti de literatura, onde o escritor relata o acidente que o deixou tetraplégico a poucos dias do Natal de 1979. No teatro, entre outras peças, Marcelo escreveu “E aí, Comeu?” que foi transformada em  filme em 2012.

Paula Mello

Diretora Artística
Designer, participou de diversos projetos criativos para grandes marcas e instituições culturais. O interesse pela arte experimental e a cenografia ampliaram a visão do design como linguagem transformadora, que deixa legados para o mundo. Faltava experimentar as grandes escalas e, em 2010, entrou no mundo dos mega espetáculos. Faz parte da equipe criativa das Cerimônias Cariocas Rio 2016 desde a concorrência.

Heads of Departments

Carlos Martins
POC/PCC Executive Producer Deputy

Mariana Beltrão
POC/PCC Artistic Producer

Cassi Abranches
POC Choreo Director

Dimitra Kritikidi
POC Mass Choreographer & Chartist

Rodrigo Pimenta
POC/PCC Projection Content Director

Bernardo Ceppas
POC Music Director

Piti Canela
PCC Producer

Alexandre Kassim
PCC Music Director